Go-to-market

Confira dicas, estratégias e ferramentas para conquistar vantagem competitiva no mercado e ampliar sua base de clientes para acelerar o crescimento do seu negócio.

Ver artigos da categoria >

Mercado

Fique de olho nas tendências de mercado,  no comportamento dos consumidores e nas novidades do setor. Tenha informações sólidas para ajustar suas estratégias conforme as mudanças no mercado.

Ver artigos da categoria >

Processos comerciais

Entenda as melhores práticas e ferramentas essenciais para gerenciar suas vendas. Veja como otimizar leads e tornar seus processos comerciais mais eficientes.

 

Ver artigos da categoria >

Marketing

Descubra estratégias eficazes e dicas práticas para promover seus produtos e serviços. Aumente o reconhecimento da sua marca e acompanhe a demanda no mercado.

Ver artigos da categoria >

Marketing digital

Fique de olho nas melhores técnicas digitais para atrair e engajar clientes: SEO, mídias sociais e e-mail marketing — tudo para ajudar seu negócio a se destacar online.

Ver artigos da categoria >

Jornada de compra

Compreenda o caminho do consumidor, desde a descoberta inicial até a decisão de compra com guias detalhados e insights valiosos para melhorar cada etapa dessa jornada.

Ver artigos da categoria >

Tecnologia

Acompanhe as ultimas tendencias em tecnologia de Marketing e Vendas

Ver artigos da categoria >

Vendas

Estude abordagens estratégicas e práticas comprovadas para aumentar suas vendas e fechar negócios com sucesso.

Ver artigos da categoria >

Pós venda

Ingresse em um universo de técnicas para fidelizar seus clientes (tanto as consolidadas como as disruptivas), oferecer um atendimento de excelência e garantir a satisfação após a venda.

Ver artigos da categoria >

Prospecção de clientes

Saiba como identificar e captar novos clientes potenciais usando técnicas inovadoras e eficazes. Amplie sua base de clientes de forma direcionada e inteligente!

 

Ver artigos da categoria >

Técnicas de vendas

Aprenda como melhorar suas habilidades de vendas com dicas práticas e abordagens que ajudam a converter leads em clientes satisfeitos.

 

Ver artigos da categoria >

Gestão

Acesse uma verdadeira biblioteca para uma liderança eficaz, otimização de processos e alcance de metas organizacionais. Veja como uma boa gestão pode fazer a diferença!

Ver artigos da categoria >

Gestão de vendas

Veja como gerenciar sua equipe de vendas com eficácia, definindo metas claras e implementando técnicas para maximizar os resultados.

 

Ver artigos da categoria >

Produtividade

Aumente sua eficiência e a da sua equipe de vendas com dicas e ferramentas projetadas para melhorar a produtividade. Faça mais em menos tempo.

Ver artigos da categoria >

Indicadores comerciais

Transforme dados em ações estratégicas que impulsionam seu negócio aprendendo tudo sobre as métricas chave para analisar e melhorar seu desempenho comercial.

Ver artigos da categoria >

Academy

Uma seleção dos cursos mais estratégicos, ministrados por nossos especialistas, apresentando técnicas e metodologias que usamos diariamente aqui na operação da Leads2b. Confira e impulsione seus resultados comerciais!

Conheça a Leads2b Academy>

Estudos de casos

Leia na íntegra histórias das empresas que, como a sua, buscavam alavancar suas operações comerciais e conquistar vantagem competitiva no mercado — e como conseguiram alcançar esse objetivo com o apoio da Leads2b!

Ver estudos >

Leads2b Academy

Aprenda mais sobre vendas

Clique para compartilhar:

PLG: o que é? Qual a importância? Como implementar

Nos últimos anos, o cenário de negócios tem passado por mudanças significativas, e um dos conceitos que ganhou destaque é o PLG. Mas afinal, o que é isso? Essa é uma estratégia de crescimento centrada no produto, onde o próprio produto é a principal ferramenta para adquirir, converter e reter clientes. A abordagem difere das estratégias tradicionais que dependem fortemente de vendas e marketing.

Neste artigo, exploraremos em detalhes o que é PLG, como essa estratégia funciona, seus benefícios, e como implementá-la para alavancar o crescimento do seu negócio.

O que é PLG?

PLG é uma estratégia onde o produto assume o papel principal na aquisição de novos clientes e no crescimento da empresa. Ao invés de depender de campanhas de marketing ou de uma força de vendas robusta, o produto deve ser projetado para atrair, engajar e converter usuários por conta própria.

Disponha de ferramentas avançadas de marketing para alavancar sua operação comercial

Qual a origem e o histórico do PLG?

A origem do PLG está diretamente ligada ao boom das startups de tecnologia no Vale do Silício. No início dos anos 2000, muitas dessas empresas começaram a perceber que, ao invés de investir grandes somas em marketing e vendas tradicionais, podiam focar em criar produtos excepcionais que praticamente se vendiam sozinhos.

No início, a abordagem Product-Led Growth era mais comum entre startups de tecnologia que não tinham grandes orçamentos de marketing. Mas, com o tempo, empresas maiores também começaram a adotar essa estratégia.

A grande mudança que o PLG trouxe para o mundo dos negócios foi a inversão do foco tradicional de marketing e vendas. Em vez de gastar enormes quantias em campanhas publicitárias para convencer as pessoas a comprar um produto, as empresas começaram a investir mais em melhorar o próprio produto e garantir que ele fosse intuitivo, eficiente e resolvesse problemas reais dos usuários.

Essa mudança de paradigma também trouxe uma maior ênfase na retenção de usuários. Com o Product-Led Growth, a ideia é que um produto excelente não só atrai novos usuários, mas também mantém os atuais engajados e satisfeitos, gerando um ciclo contínuo de crescimento orgânico.

Como funciona uma estratégia PLG?

A filosofia central do PLG é que o produto deve ser o principal motor de crescimento da empresa. Isso significa que o foco está em criar uma experiência de usuário tão boa que os próprios usuários se tornam os maiores promotores do produto.

  • Freemium: é como uma amostra grátis digital. Imagine que você tem acesso a um aplicativo ou serviço de graça, mas com algumas limitações. Você pode usar as funções básicas sem pagar nada, mas se quiser recursos avançados ou extras, aí sim, você precisará desembolsar uma grana. É uma estratégia popular para atrair usuários e mostrar o valor do produto antes que eles decidam investir de verdade
  • Software as a Service: podemos compará-lo com alugar um software. Em vez de comprar um programa e instalar no seu computador, você o acessa pela internet, pagando uma assinatura mensal ou anual. É prático porque você sempre usa a versão mais recente sem precisar se preocupar com atualizações ou manutenção. Exemplos famosos de SaaS incluem o Microsoft 365 e o Google Workspace

Teste gratuito: é uma ótima oportunidade para você experimentar um produto sem compromisso. Funciona assim: a empresa oferece todas as funcionalidades do serviço por um período limitado, como 7 ou 30 dias. Durante esse tempo, você pode explorar tudo o que o produto oferece e ver se realmente atende às suas necessidades antes de decidir se quer comprar ou assinar. É como um “test drive”, mas para software.

Quais são as vantagens e desvantagens de uma estratégia de Product-Led Growth?

O PLG oferece vantagens como a educação dos leads, onboarding eficaz e redução de reclamações, pois os usuários podem explorar e entender o produto antes de comprar. No entanto, possui desvantagens, como custo inicial elevado, necessidade de um produto forte, dependência de feedback dos usuários, risco de subutilização por usuários gratuitos e complexidade na medição de sucesso. Vejamos em detalhes cada uma das vantagens e desvantagens desta abordagem.

Vantagens do PLGDesvantagens do PLG
Educação dos leads: com a abordagem Product-Led Growth, os usuários têm a chance de explorar e entender o produto por conta própria. Isso significa que, quando decidirem comprar, já estarão bem informados sobre como ele funciona e quais benefícios oferece. É uma forma de educação prática e diretaNecessidade de um produto forte: para que o Product-Led Growth funcione, o produto precisa ser realmente bom e oferecer valor imediato. Se o produto não impressionar os usuários logo de cara, pode ser difícil converter esses usuários gratuitos em clientes pagantes
Eficácia no onboarding: o onboarding se torna mais eficiente porque os usuários começam a usar o produto desde o início. Eles aprendem fazendo, o que facilita a adaptação e a compreensão das funcionalidades. Isso reduz o tempo necessário para que se tornem proficientes no uso do produtoRisco de subutilização: caso a abordagem não seja bem aplicada, alguns usuários podem continuar usando apenas a versão gratuita e nunca se converterem em clientes pagantes, o que pode limitar o potencial de receita
Diminuição de reclamação: quando os usuários podem testar e experimentar o produto antes de comprar, as expectativas são melhor gerenciadas. Eles sabem exatamente o que estão adquirindo, o que diminui a quantidade de reclamações e aumentam a satisfação do cliente.Complexidade na medição de sucesso: mensurar o sucesso de uma estratégia Product-Led Growth pode ser mais complexo do que com métodos tradicionais. É preciso monitorar uma série de métricas, desde o engajamento dos usuários até a taxa de conversão de usuários gratuitos para pagantes.
Vantagens e desvantagens do PLG

Quais são os princípios de uma estratégia Product-Led Growth?

Quando falamos em PLG, estamos nos referindo a uma abordagem onde o produto é a principal ferramenta de aquisição, conversão e retenção de clientes. Vamos entender os princípios que fazem essa estratégia funcionar tão bem:

  • Simplicidade e baixo time to value: o cliente precisa ver o valor do produto rapidamente. Se o usuário não perceber o valor em pouco tempo, ele provavelmente desistirá. Portanto, a simplicidade e um baixo tempo para perceber valor são essenciais para manter o interesse e engajar o usuário desde o início
  • Experiência gratuita: permitir que os usuários experimentem o produto de forma gratuita é um dos pilares do Product-Led Growth. Isso pode ser através de uma versão freemium ou de um teste gratuito. A ideia é que, ao experimentar o produto, os usuários vejam seu valor e se sintam motivados a pagar por mais funcionalidades
  • Planos e preços claramente compreensíveis: nada de surpresas desagradáveis! Os planos e os preços precisam ser claros e facilmente compreensíveis. Transparência é fundamental para que os usuários saibam exatamente o que estão pagando e o que receberão em troca

Saiba como estabelecer a precificação do seu produto no PLG

  • Produto como canal de aquisição: no Product-Led Growth, o próprio produto é a principal ferramenta de marketing. Ele deve ser tão bom que os usuários não só continuem a utilizá-lo, mas também recomendem para outras pessoas. Esse efeito de “boca a boca” é poderoso e pode ser um grande motor de crescimento
  • Viral e/ou orgânico como motor de crescimento: produtos que têm um componente viral ou que crescem organicamente têm uma vantagem enorme. Funcionalidades que incentivam o compartilhamento e a recomendação, como integrações sociais ou incentivos de indicação, ajudam a espalhar o produto naturalmente
  • Foco no produto: no final das contas, o foco está sempre no produto. Ele deve ser excepcional e proporcionar uma ótima experiência ao usuário. Isso inclui uma interface amigável, recursos úteis e uma experiência de usuário fluida. Um bom produto fala por si só e é o centro de toda a estratégia de Product-Led Growth.

Esses princípios ajudam a criar um ciclo virtuoso onde o produto atrai usuários, que então se tornam defensores e ajudam a atrair ainda mais usuários. E assim, o crescimento acontece de forma contínua e sustentável.

O PLG é para qualquer empresa?

Apesar de ser ótimo, o Product Lead Growth não é para qualquer empresa. Na verdade, ele funciona melhor para produtos fáceis de usar e que mostram valor rápido, como startups de tecnologia e SaaS.

Quando o PLG não funciona?

Se o seu produto B2B é complexo, cheio de detalhes técnicos ou requer uma implementação complicada, o PLG não vai funcionar bem. Em ciclos de venda longos ou mercados com pouca conexão digital, uma abordagem tradicional com suporte humano funciona melhor. Além disso, se o seu produto não oferece uma boa experiência ao usuário ou enfrenta muita concorrência, uma estratégia mais personalizada pode ser mais eficaz do que apenas oferecer versões gratuitas.

Como o marketing se difere em empresas com Product-Led Growth?

No marketing tradicional, empresas como a Coca-Cola investem pesado em campanhas publicitárias na TV e redes sociais, além de terem equipes de vendas dedicadas para convencer os clientes a comprar. Eles usam anúncios chamativos e promoções para atrair consumidores.

Comercial da Coca-Cola, usando personagens dos quadrinhos para incentivar a compra da bebida

Já no marketing PLG, empresas como Monday focam em fazer com que os clientes experimentem seus produtos por si mesmos. Por exemplo, Monday oferece uma versão gratuita onde os usuários podem explorar todas as funcionalidades antes de decidir pela versão paga. Eles também criam tutoriais e guias para ajudar os novos usuários a entenderem como tirar o máximo proveito do produto. Dessa forma, o produto se vende sozinho, mostrando seu valor direto aos usuários desde o início.

Anúncio da Monday mostrando o valor da plataforma para incentivar o teste gratuito

Como implementar uma estratégia PLG?

Para implementar uma estratégia de PLG eficaz, as empresas devem considerar vários fatores-chave:

  • Desenvolver um produto de alta qualidade: o coração do Product-Led Growth é o próprio produto. Ele deve ser intuitivo, valioso e resolver problemas reais para os usuários. Investir em design de experiência do usuário (UX) e em um desenvolvimento de produto orientado por dados é essencial
  • Oferecer uma experiência freemium ou trial: permitir que os usuários experimentem o produto gratuitamente pode ser um grande diferencial. Modelos freemium ou períodos de teste reduzem a barreira de entrada e permitem que os usuários vejam o valor do produto por si mesmos
  • Focar no onboarding de usuários: o processo de onboarding deve ser simplificado e eficaz, guiando os novos usuários para alcançar rapidamente o “aha moment“. Isso aumenta as chances de ativação e engajamento contínuo
  • Utilizar dados para melhorar continuamente: coletar e analisar dados de uso do produto é vital para entender como os usuários interagem com ele. Esses insights ajudam a priorizar melhorias e a personalizar a experiência do usuário
  • Criar um loop de feedback: um loop de feedback constante entre os usuários e a equipe de produto permite melhorias contínuas e ajustes baseados nas necessidades reais dos clientes. Isso fortalece a confiança e lealdade ao produto.

Seguindo esses passos, as empresas podem atrair, engajar e converter usuários de maneira mais eficiente, fazendo com que o próprio produto seja a principal força motriz de crescimento.

Quais são as métricas PLG que devem ser acompanhadas?

No Product-Led Growth, você precisa ficar de olho em várias métricas importantes para medir o sucesso:

  • Momento de escolha: aqui, você quer saber quantos visitantes estão optando por experimentar seu produto, como o número de inscrições para testes gratuitos ou downloads de versões de avaliação
  • Momento de compra: esta métrica acompanha quantos desses experimentadores se tornam clientes pagantes. É crucial para entender a taxa de conversão do seu produto
  • Uso do produto: isso envolve monitorar como os clientes realmente estão usando seu produto depois da compra. Métricas como frequência de uso, tempo de uso e recursos mais utilizados ajudam a entender o engajamento e a satisfação
  • Confiança e crescimento: aqui, você avalia a satisfação do cliente e se eles estão expandindo seu uso do produto ao longo do tempo. Métricas como churn (taxa de cancelamento) e taxa de crescimento líquido podem ser úteis
  • Advocacia/amantes da marca: essa métrica mede quantos clientes estão tão satisfeitos que recomendam seu produto para outros. Isso pode ser medido através de Net Promoter Score (NPS), referências, avaliações positivas e participação ativa em comunidades online

Essas métricas ajudam a entender não apenas como seu produto está sendo adotado, mas também se está criando uma base de clientes leais e satisfeitos que ajudam no crescimento orgânico da marca.

Quais são os exemplos de empresas Product-Led Growth?

Várias empresas de destaque adotaram o PLG e obtiveram sucesso significativo. Aqui estão alguns exemplos:

  • Slack: com um modelo freemium que permite que as equipes experimentem o produto antes de se comprometerem, Slack conseguiu crescer exponencialmente
  • Dropbox: oferecendo armazenamento gratuito e incentivando a recomendação de novos usuários, Dropbox usou o Product-Led Growth para expandir sua base de usuários rapidamente
  • Zoom: permite que os usuários realizem reuniões gratuitas com algumas limitações, demonstrando o valor do produto e incentivando upgrades para versões pagas.

Traga o produto para o centro da sua estratégia

Product-Led Growth é uma abordagem inovadora e eficaz que coloca o produto no centro da estratégia de crescimento da empresa. Ao focar na qualidade do produto, na experiência do usuário e no uso de dados, as empresas podem não apenas atrair e reter clientes, mas também transformá-los em defensores do produto.

Adotar uma estratégia de PLG requer um comprometimento com o desenvolvimento contínuo e a capacidade de responder rapidamente às necessidades dos usuários. No entanto, os benefícios em termos de escalabilidade, redução de custos e aumento da satisfação do cliente tornam essa abordagem uma escolha atraente para muitas empresas.

Agora que você sabe o que é Product-Led Growth e como pode implementar essa estratégia, está na hora de avaliar se essa abordagem pode ser usada no seu negócio e começar a explorar como o seu produto pode se tornar o principal motor de crescimento da sua empresa. Não esqueça de vir nos contar nos comentários quais foram as suas conclusões/resultados.

Sumário
0 0 votes
Nota do Artigo
Assine
Nofique se

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Leia mais artigos do nosso blog:

Saiba chatbot o que é e como esse assistente virtual que usa IA para conversas em texto pode te ajudar a vender mais
Entenda o que é BDR: um profissional especialista em qualificar potenciais clientes e agilizar o ciclo de vendas. Saiba tudo sobre ele!
abm-account-based-market-leads2b
O-QUE-E-MARKETING-LEADS2B
blog_template-de-email-1024x512
pql-leads2b
o-que-5w2h-leads2b
o-que-e-meta-leads2b

Assine nossa newsletter

Receba nossos conteúdos em primeira mão