Prospecção Ativa: o guia completo

Prospecção Ativa: o guia completo 2

Quer conquistar mais clientes?

A prospecção ativa é uma das melhores estratégias para isso.

Por isso, hoje, trouxemos para vocês um guia completo sobre prospecção ativa com quais práticas e processos você pode aplicar durante a etapa de prospecção.

O que é a prospecção ativa (e por que ela é importante para o meu negócio?)

Afinal, o que é prospecção ativa? Prospecção ativa é o termo utilizado para definir uma estratégia de abordagem de novos clientes que têm potencial de compra para seu produto ou serviço.

Através de ligações, disparos de e-mails e contatos via redes sociais (LinkedIn, Instagram, Facebook) antes de o prospect fazer qualquer interação com seu negócio.

É algo de extremo valor e importância, sendo que, se sua empresa não trabalha com inbound marketing, quanto mais estruturada for sua forma de prospectar ativamente, melhores vão ser os resultados.

Se você faz inbound, ela será uma estratégia complementar, visando pulverizar as formas de captar clientes, aumentando o leque de possibilidades de negócio.

É muito comum vermos o processo de prospecção ativa mais presente em alguns segmentos, como o B2B e o SaaS ou telecomunicação.

Prospecção Ativa: o guia completo 3

A história da prospecção ativa

A prospecção ativa já existe há muito tempo no mercado.

As formas mais tradicionais que víamos eram as de prospecção porta a porta ou através de ligações frias.

No entanto, com o passar do tempo e a evolução da tecnologia, prospectar ativamente vem se tornando cada vez mais automatizado e com processos focados em agilidade e previsibilidade dentro dentro do setor comercial.

Vale comentar que as formas de prospectar clientes ativamente mudaram drasticamente desde a acensão da metodologia cold call 2.0 criada por Aaron Ross, autor do livro Receita Previsível.

Ele desenvolveu um método para atrair a atenção dos prospects utilizando prioritariamente o envio de e-mail como abertura do canal de comunicação, e não apenas a ligação fria (cold call).

Prospecção ativa: termos importantes

Alguns termos são comuns dentro da prospecção ativa, e é importante estar atento a todos eles quando estiverem estruturando seu processo de prospecção, são eles:

  • Cold Mailing: e-mail de prospecção frio, enviado antes de uma interação do seu cliente com você.
  • ICP (Ideal Customer Profile): O ICP, em português Perfil de Cliente Ideal, é um conjunto de parâmetros definidos por cada negócio ou empresa que considera características dos seus clientes ideais. Isso porque o ICP tende a apresentar menos objeções ao produto ou serviço daquela empresa.
  • Cold Call: é o primeiro contato por ligação realizada com um cliente sem que tenha existido qualquer comunicação anterior. O famoso ‘telemarketing’.
  • CAC (Customer Acquisition Cost): CAC é um indicador de quanto custa o cliente, tendo em vistas os gastos com marketing e vendas.
  • CTA (Call to action): literalmente significa “chamada para ação”. É uma mensagem que pode ser transmitida através de uma imagem, botão, link ou texto com um convite atrativo para que o lead realize uma ação.
  • Prospect : eles fazem parte da etapa de prospecção, têm potencial para virar um lead caso demonstrem interesse, mas poderão ser descartados (falta de perfil ou timing errado).
  • Lead : o lead é um potencial cliente, que disponibilizou seus dados como e-mail, telefone, entre outros.
  • SaaS (Software as a Service): SaaS é um programa de computador que oferece serviços ao seu usuário. Por isso, são conhecidos como softwares como serviços.
  • CRM (Customer Relationship Management): CRM são ferramentas online que auxiliam nas atividades de vendas da empresa, organizando as tarefas dos vendedores e o controle por parte dos gestores.

Prós e contras de utilizar a prospecção ativa como uma estratégia de vendas

Toda forma de captação, seja através do marketing ou indo ativamente atrás dos potenciais clientes, tem suas vantagens e desvantagens. Vamos entender algumas delas:

Prós e contras de fazer a prospecção ativa
Prós e contras da prospecção ativa

Prós da prospecção ativa

  • Velocidade de retorno de investimento: a prospecção ativa tem a característica de trazer um retorno sobre o investimento muito veloz, especialmente quando aliada a um bom pivotamento de mercado, e um processo adequado de pré-vendas.
  • Controle da boca do funil: a entrada de novos leads no funil fica mais clara, pois depende apenas da equipe comercial, e o volume de prospecção consegue ser controlado e metrificado com maior facilidade pelo vendedor ou gestor.
  • Assertividade: o processo de prospecção ativa pode ser canalizado em atingir prospects com maior fit, uma vez que o vendedor ou pré-vendedor entra em contato com empresas especificamente determinadas pelo ICP.

Contras da prospecção ativa

  • Dificuldade de escalar: a prospecção ativa por si só está diretamente ligada ao tamanho do time/capacidade de cada membro de prospectar.

Portanto, atingir um grande número de prospects têm suas complicações, principalmente sem o apoio de ferramentas que automatizam o processo.

  • Processo invasivo: a prospecção ativa tem a tendência de ser considerada invasiva, uma vez que o contato não foi solicitado pelo prospect.

Dificuldade de gerar interesse: o processo de prospecção ativa, seja por e-mail, telefone ou outro vetor de comunicação, depende de profissionais altamente persuasivos.

Afinal, o cliente precisa sair do “0” de interesse em seu produto e ir para o “10”.

Mas não é por isso que a prospecção ativa está perdida.

Com jeitinho essas dificuldades podem ser contornadas, como podemos ver no vídeo abaixo:

3 exemplos de prospecção ativa

Existem algumas maneiras de realizar a prospecção ativa. Vamos mostrar alguns canais que podem ser utilizados para você prospectar ativamente.

LinkedIn na prospecção ativa

Um exemplo de como prospectar ativamente é através do LinkedIn, onde existe uma grande concentração de profissionais dos mais variados cargos e setores.

Você tem a possibilidade de criar uma abertura ao se conectar e mandar uma mensagem e ali, iniciar o processo de prospecção.

Segmentos como os de tecnologia (software house/SaaS) têm boa parte dos CEOs e gestores ativos no LinkedIn.

Cold Mail para prospecção ativa

A utilização do cold mail é uma excelente opção dependendo do seu público.

Só não se esqueça de compreender o comportamento dos seus possíveis clientes. Provavelmente um fazendeiro confere muito menos seu e-mail do que um empresário da indústria.

Além disso, não se esqueça, personalização e contexto são essenciais para o sucesso dos seus cold mails. Ninguém gosta de receber emails genéricos e claramente construídos por robôs.

Uma das melhores estratégias da prospecção ativa é o cold mailing

Cold Call para prospectar ativamente

Estatísticas indicam que 92% de todas as interações com os clientes são feitas através de ligações.

Ou seja, é indispensável que sua estratégia de prospecção ativa envolva cold calls.

Na cold call 2.0, você não liga diretamente para o contato que quer prospectar. A ideia aqui é encontrar o superior a essa pessoa e pedir para ele o contato dela.

Complicou? Vamos ver um exemplo:

Sua empresa fornece soluções de marketing digital. Então, você liga para o gerente administrativo e pergunta pelo encarregado pelo marketing.

Você pode dizer:

“Olá! Só preciso de uma informação rápida: você poderia me indicar o responsável pelo departamento de marketing?

Minha empresa oferece soluções de marketing digital que têm ajudado mais de 300 empresas a aumentar o volume e melhorar sua geração de leads qualificados.

Gostaria de saber se sua empresa também se beneficiaria utilizando nossos serviços.”

A jogada dessa estratégia é que você está pedindo por uma informação rápida. Além disso, esse gerente provavelmente vai cobrar do responsável pelo marketing essa conversa com você.

Mas o processo ainda tem uma segunda parte, onde você envia um cold mail para o responsável pelo marketing para marcar a conversa:

Olá, Fulano. Tudo bem?

Estou entrando em contato porque conversei com o Sr. Cicrano e ele te indicou para conversarmos sobre uma solução que vai te ajudar na geração de leads qualificados através do marketing digital.

Na terça, às 15h seria um bom momento para conversarmos?

A ideia é que o responsável pelo marketing perceba que essa indicação “veio de cima”, então sinta-se no dever de realmente marcar essa conversa. 

Sem falar que, usando essa técnica, você não precisa perder tempo procurando pela pessoa certa com quem falar para oferecer sua solução.

Vai usar a cold call 2.0?

Nesse caso, não esqueça de fazer um estudo pré call. Não esqueça que você já está interferindo em qualquer ação que esse possível cliente está fazendo no momento.

Assim, é preciso saber muito bem quais são as dificuldades dele e como sua solução pode resolver algum dos seus problemas, para que não pareça que ele perdeu tempo para nada ao te atender.

Lembre-se esqueça que você não precisa escolher somente um canal para prospecção ativa.

É possível desenvolver fluxos de cadência mistos, mesclando os principais canais de contato com o público que você quer prospectar.

Aliás, essa é uma boa prática, já que utilizar pelo menos 3 canais diferentes pode resultar em taxas de MQL até 28% mais altas do que usando somente 2 canais.

Prospecção ativa - fluxo de cadência
Esquema de fluxo de cadência em diferentes pontos de contato

Prospecção ativa: 4 passos fundamentais

Dentro do processo da prospecção ativa, temos diversos passos que devem ser seguidos e processos que precisam ser entendidos para que ela seja mais eficiente e assertiva.

São eles:

Passo 1: Inteligência de mercado

A inteligência de mercado envolve o ambiente de negócios em que a empresa se encaixa e tudo o que pode impactar seu desempenho e o desenvolvimento.

Isso inclui produto/serviço, clientes, concorrentes, o segmento de mercado e a economia.

Assim, ajuda a:

  • Saber como o produto/serviço é visto pelos clientes e pelo mercado
  • Avaliar se o preço cobrado é consistente com o mercado
  • Identificar diferenciadores de produtos
  • Descobrir como os consumidores percebem a marca
  • Ter profundo conhecimento dos clientes atuais e potenciais
  • Entender os concorrentes, incluindo suas estratégias e crescimento
  • Entender o segmento de mercado, incluindo problemas, tendências, players e influenciadores.

Com a inteligência de mercado, você pode prever mudanças, entender como elas afetarão seus negócios e agir rapidamente para não ficar para trás.

Para melhorar sua prospecção ativa, conte com uma ferramenta comercial completa

Como a inteligência de mercado pode ajudar a área de vendas?

A relação entre vendas e inteligência de mercado é muito estreita.

As informações obtidas por meio de pesquisas competitivas e de mercado são valiosas para gerentes e fornecedores. 

Abaixo estão algumas maneiras pelas quais as vendas se beneficiam da inteligência de mercado:

Sales Enablement

O termo sales enablement se refere ao processo de fornecer à equipe de negócios informações, conteúdo e ferramentas para vender com maior eficiência.

Uma das tarefas mais tradicionais da inteligência de mercado é fornecer aos vendedores informações sobre concorrentes, recursos do produto, clientes e qualquer outra coisa que possa apoiar o pitch de vendas.

Dados gerais do mercado e específicos da concorrência, tendências, comparações de produtos, preços, satisfação do cliente e até táticas de abordagem de vendas são algumas das informações que podem ser disponibilizadas ao vendedor para melhorar o desempenho.

A inteligência de mercado é capaz de antecipar o que a concorrência oferecerá e, assim, ajudar a entender as perguntas que os possíveis clientes podem fazer. 

Preparar listas de clientes em potencial

A inteligência de mercado geralmente está ligada à inteligência de negócios. A pesquisa de mercado serve para identificar clientes em potencial e preparar listas de contatos para a prospecção ativa.

Também pode ajudá-lo a identificar seu cliente ideal, o segmento de mercado e as regiões com grande potencial para gerar listas de possíveis clientes.

Isso tudo aumenta a qualidade dos leads e garante melhores resultados. 

É bom principalmente para empresas que têm um mercado muito restrito ou mercados complexos.

Análise do Modelo de Negócios

Outra maneira pela qual a inteligência de mercado funciona para vendas é investigando modelos de negócios. 

Como vimos, é importante que a empresa conheça os modelos e estratégias de negócios que estão sendo aplicados no mercado, para se adaptar ou inovar.

Assim, você pode encontrar soluções para o processo de vendas, descobrir novos mercados, testar outros canais e aprimorar estratégias para vender mais.

A segmentação do seu mercado em grupos menores também ajuda a adaptar sua abordagem de vendas. Isso é especialmente importante se você vende produtos diferentes ou se seus clientes estão em diferentes setores.

Passo 2 – Defina seu público

Você conhece o mercado, agora falta conhecer seu público alvo: localização, porte e segmento. Essas características básicas, mas indispensáveis para uma estratégia assertiva.

Em seguida, você pode se aprofundar mais e descobrir qual é o perfil ideal de cliente da sua empresa.

Ter essa informação é importante porque esse público é o que consegue ter o aproveitamento máximo da sua solução.

Ou seja, negociar com esses potenciais clientes diminui as chances de problemas com reclamações, insatisfação ou churn, já que eles utilizam todo o potencial do seu produto/serviço.

Para melhorar sua abordagem e te dar insights importantes sobre como oferecer um maior valor aos possíveis clientes, você deve ir mais a fundo e descobrir informações mais específicas (e muito valiosas) sobre esses possíveis compradores.

Isso é feito através da construção de buyer personas.

Basicamente, a buyer persona deve ter as seguintes informações:

Prospecção ativa: montando sua buyer persona
Exemplo de buyer persona

Atenha-se ao que realmente importa para a sua empresa.

Sua solução tem alguma relação com o fato da persona ter ou não filhos? Ser casada ou não? Se não tiver, não há necessidade de mapear esses dados.

Lembre-se: sem todas essas análises, sua equipe comercial não entrará em contato com as pessoas certas para realizar um número significativo de vendas.

Crie sua lista de contatos para iniciar a prospecção ativa

Tudo começa com a criação de uma lista de clientes em potencial, com base nos perfis de sua(s) persona(s), público alvo e/ou ICP. 

Existem duas maneiras de criar listas de leads, dependendo do seu perfil de potencial:

  • Manualmente: procurando os contatos em redes sociais, como LinkedIn ou buscando através de ferramentas como o Consulta CNPJ e enriquecendo os dados com os buscadores de contatos.
Dados para prospecção utilizando o Consulta CNPJ
Encontrando dados sobre empresas para prospecção ativa usando o Consulta CNPJ
Dados para prospecção utilizando o Consulta CNPJ
Exemplo de dados obtidos através do Consulta CNPJ
Alimentando dados de leads para prospecção ativa utilizando os buscadores de contato Leads2b
Enriquecendo os dados pra prospecção ativa com os buscadores de contato
Alimentando dados de leads para prospecção ativa utilizando os buscadores de contato Leads2b
Enriquecendo os dados para prospecção ativa com os buscadores de contato
  • Compra de listas: com a compra de listas, você elimina o trabalho de ir atrás desses dados manualmente, poupando tempo. 

Mas é preciso ter cuidado na hora de comprar essas listas. Se não estiverem atualizadas ou contiverem contatos fora do seu perfil de cliente, você pode acabar tendo mais problemas do que soluções.

Nesse caso, a dica é optar pela compra de listas aqui da Leads2b, que é montada com dados de empresas puxados diretamente da Receita Federal.

Sem falar que, ao escolher essa opção, você não cai na Lei Geral de Proteção de Dados.

Passo 3 – Prepare a sua abordagem na prospecção ativa

É importante desenvolver um plano de abordagem desses contatos. 

Dentro de uma operação comercial existem diversas configurações de times comerciais, cada um com uma forma de abordagem.

Ter uma longa lista de nomes e e-mails, não adianta nada se você não souber como abordar cada tipo de contato.

Primeiro, dê uma olhada no cargo do seu possível cliente, isso já é uma ajuda e tanto para montar o tipo de mensagem e a linguagem a ser usada na abordagem.

Script

Antes de iniciar uma chamada de vendas, você deve ter um roteiro preparado. Porque isso:

  • Te ajuda a ter um guia sobre os tópicos que vai tratar durante a conversa
  • É ótimo para não se perder em divagações e não saber como voltar para o tema inicial
  • Te faz se sentir mais seguro durante a chamada, passando maior segurança ao cliente.

E o que esse script deve ter:

  • Uma abertura breve, com sua apresentação (seu nome e cargo dentro da empresa)
  • Assuntos a serem abordados (sobre o que você vai falar? qual solução você vai oferecer?)
  • Contorno de objeções (quais são as principais objeções que você tem percebido? quais você acha que o potencial cliente pode levantar?)
  • Técnicas de persuasão (você vai usar algum gatilho mental para aumentar seu poder de convencimento?)

Lembre-se que, seja falando ou escrevendo, você deve se concentrar em como pode ajudar o cliente, não em sua empresa ou solução em si. Mas como o que você está oferecendo traz verdadeiro valor para o possível comprador.

Vale reforçar que existem vendedores que fazem todo o processo: da prospecção ao fechamento, e consequentemente, precisam de agilidade ao longo do processo.

Existem, ainda, vendedores que ficam em campo e necessitam de assertividade para não perder tempo com visitas erradas.

Por fim, existem times internos com pré-vendedores que fazem um “filtro”, e para essa configuração é importante ter um grande volume prospects para entrar em contato.

Para cada um desses formatos, o auxílio da tecnologia tem se tornado cada vez mais expressivo, com ferramentas de base de dados e automatização de processos.

Conteúdo de e-mails

O cold mailing é outro componente que você precisa ter em sua estratégia de prospecção ativa.

Afinal, 8 em cada 10 clientes em potencial preferem conversar através do e-mail do que em qualquer outro canal.

Em uma prospecção ativa através do cold mailing, desde o título até a CTA, tudo deve ser pensado para ter o maior poder de atração possível.

Principalmente porque você está contatando alguém que não demonstrou interesse de fato em seu produto ou serviço.

Então, mais do que oferecer seu produto ou serviço, demonstre como ele pode trazer valor real para a empresa que você está tentando prospectar.

Por isso a personalização é fundamental, utilizar o nome do prospect, segmento da empresa dele, dados de mercado, e até mesmo o nome do sócio pode servir como forma de atração.

Isso é importante porque:

  • Segundo a ReSci, e-mails que incluem o primeiro nome do lead no corpo e nome da empresa no assunto são os modelos com maiores taxas de abertura
  • 47% dos e-mails são abertos ou descartados com base exclusivamente em sua linha de assunto e 69% das pessoas classificam um e-mail como spam só de ler o assunto
  • e-mails que entregam real valor podem garantir até 18 vezes mais renda, segundo a Jupiter Research.

Passo 4 – Qualificação do lead

Um passo importante da prospecção ativa é a qualificação de leads, que é a classificação dos seus potenciais clientes entre aqueles que podem avançar na jornada de compra e os que ainda precisam passar por uma nutrição.

Mas como descobrir se um lead está pronto para negociar ou se ainda precisa ser nutrido? Para isso existem os frameworks de qualificação:

BANT Sales

A metodologia BANT Sales envolve perguntas sobre orçamento (budget), authority (autoridade), necessidade (necessity) e timing (urgência).

Prospecção ativa: metodologia BANT Sales
BANT Sales

Essas perguntas podem ser feitas na ordem que se encaixa melhor ao seu negócio, não sendo um esquema rígido na ordem proposta.

GPCT

Um framework modernizado para se encaixar nos novos modelos de negócios, especialmente SaaS.

No GPCT, as perguntas envolvem objetivos (goals), planos (plans), challenges (desafios) e timeline (urgência).

Prospecção ativa: metodologia GPCT
GPCT

GPCTBA&CI

Aqui, o GPCT ganha mais 4 tipos de perguntas – herdados do modelo BANT.

Portanto, no GPCTBACI, às perguntas que vimos acima são acrescentadas questões sobre:

  • Orçamento (budget)
  • Autoridade (authority)
  • Consequências negativas (consequences)
  • Implicações positivas da contratação da solução (implications).
Prospecção ativa: metodologia GPCTABA&CI
GPCTBA&CI

Mas… essas perguntas todas não vão dar aquela sensação de que estou interrogando o potencial cliente?

Dependendo da forma como você fizer, realmente, pode acabar se tornando tedioso e talvez até desconfortável para o possível comprador dar todas essas respostas.

Mas não precisa ser assim.

Automatização para prospecção ativa

Contar com o auxílio de ferramentas para realizar a prospecção ativa é algo muito recomendado, uma vez que é possível criar rotinas muito mais eficientes durante o dia a dia no comercial.

Contar com o auxílio de ferramentas para realizar a prospecção ativa é algo muito recomendado, uma vez que é possível criar rotinas muito mais eficientes durante o dia a dia no comercial.

Ferramentas para extrair informações de contato

Você não pode ligar nem enviar e-mails sem números de telefone ou contatos de e-mail, certo? É por isso que as ferramentas para extrair informações de contato são tão importantes.

Você pode optar por um sistema dedicado a isso.

Ou então usar uma ferramenta completa, que tenha essa funcionalidade e ainda ofereça uma plataforma de CRM, automação de e-mail, gestão de comercial e muito mais (como a Leads2b).

CRM

O CRM é ótimo para criar fluxos automatizados, base de dados para pesquisas mais rápidas e assertivas e para a gestão dos leads.

Tudo isso torna o processo mais rápido e objetivo, tendo em vista que a prospecção ativa tem a “barreira” de ter uma menor escalabilidade.

O CRM da Leads2b, por exemplo, é adaptável a empresas de qualquer porte, segmento, independente do seu processos de vendas. Fica a dica.

Automação de e-mail para prospecção ativa

Se você usar o cold mail em sua prospecção ativa, a automação é praticamente uma obrigação. 

Você pode digitar cada e-mail individualmente, mas quando estiver pronto para escalar o processo, precisará automatizar o máximo possível. 

E se puder fazer isso com a mesma ferramenta de CRM e extração de dados de contatos, melhor ainda. Assim seus processos se tornam mais integrados e centralizados.

Prospecção Ativa: o guia completo 4

Analisando meus resultados da prospecção ativa

Uma vez que você está fazendo o processo de prospecção ativa, a mensuração de resultados é muito importante.

Ela deve ser analisada em mais de uma esfera para entender se está sendo eficiente ou se precisa ajustar o processo.

Deve-se avaliar se o segmento escolhido de fato deu resultado, se a forma de abordagem está sendo efetiva e se o volume de prospecção está dentro do valor necessário para o atingimento da meta.

É possível medir os resultados da sua prospecção ativa, subtraindo o número de oportunidades criadas por vendas fechadas, novos leads gerados dentro de um período, volume de ligações por vendedor ou visitas.

Também existem diversas outras métricas para mensurar a conversão em cada etapa do funil de vendas.

taxa de conversao fechamento cliente a partir da prospecção ativa
Fórmula para conversão de fechamento para clientes

Outras métricas interessantes para te ajudar a avaliar se você está ou não perto de chegar aos seus resultados são:

Taxa de conversão de lead em venda

Essa taxa considera o número de leads dividido pelo número de vendas geradas para mostrar seu resultado.

Fórmula para calcular a taxa de conversão de leads em vendas
Fórmula para calcular a taxa de conversão de leads em vendas

Por exemplo, você gerou 15.000 leads no mês e teve 3.000 vendas realizadas. Então, 5.0000 / 15.000 = 0,2 

Agora, vamos conseguir esse valor em porcentagem: 0,2 x 100 = 20.

Sua taxa de conversão, nesse caso, foi de 20%.

Processamento de leads no mês

Nessa métrica, você precisa considerar que o processamento será sempre quando sua equipe fechar um negócio ou perder o contato em sua base de prospecção.

Fórmula para o cálculo do processamento de leads no mês
Fórmula para o cálculo do processamento de leads no mês

Então, digamos que você fechou 500 negócios e teve 300 contatos retirados da base. 

500 + 300 = 800

Aí está seu número: seu processamento de leads foi igual a 800.

Carga de leads de um mês para o outro

Por fim, também é interessante acompanhar a carga de leads de um mês para o outro. E o que isso significa?

De todos os leads que você processa, pode sobrar uma “carga”, que ficará ativa e irá passar para o próximo mês.

Para descobrir qual é essa carga, você deve somá-la à sua base atual de leads e ir subtraindo conforme for processando. 

Prospecção Ativa: o guia completo 5
Fórmula para calcular a carga de leads de um mês para o outro

Assim, digamos que o número de leads não processados no mês anterior foi de 2.500 leads e você teve 5.000 leads totais processados nesse mês.

2.500 – 5.000 = -2.500.

Ou seja, a sua carga de leads de um mês para o outro foi de 2.500 leads.

Lembre-se que sem um contexto, números são só valores. Não dizem nada. Por isso, vá a fundo para entender o resultado de cada métrica para descobrir formas de melhorar o que não está funcionando, se baseando em fatos.

Conclusão

Como mostrado nesse blog post, existe uma série de boas práticas, métricas, formas de abordagem e situações que a prospecção ativa proporciona.

Não esquecendo que a estratégia de entrada (inbound marketing) é um ponto crucial no seu planejamento comercial, então não o descarte. 

Logicamente, tudo deve estar alinhado com sua estratégia empresarial: suas disponibilidades e a percepção que nem sempre o melhor dos cenários é apostar todas as fichas em uma só forma de captação.

O ideal é mixar estratégias para aumentar os resultados.

Portanto, faça como 84% das empresas B2B: mescle as duas estratégias para potencializar seus resultados e elevar não só suas vendas, como sua visibilidade, autoridade no mercado e engajamento com os clientes.

Vinicius Isla 	  <i class="fab fa-linkedin"></i>
Vinicius Isla  

Oi tudo bem? Sou um curitibano nato, graduando de Agronomia na UFPR, e eu trabalho na parte de pré-vendas aqui da Leads2b no time Tchekebare!! Uma boa conversa com os amigos e uma cerveja gelada são algumas das coisas que gosto de fazer nas horas vagas!

posts recentes
A dor do cliente é a base para estratégias de vendas mais eficientes. Aprenda como identificá-la com precisão.

A dor do cliente é a base para estratégias de vendas mais eficientes. Aprenda como identificá-la com precisão.

Descubra o que são hard skills em vendas, por que elas são importantes e como desenvolvê-las

Se você está pensando em atuar como vendedor, algumas hard skills em vendas são indispensáveis. Descubra agora o que são elas e como desenvolvê-las.

conheça e aprenda como desenvolver os 4 pilares da inteligência emocional

Descubra os 4 pilares da inteligência emocional e como desenvolvê-los para melhorar seu desempenho profissional e melhorar sua vida pessoal.

Aprenda o que é cold mail e como usá-lo para vender mais com nossos modelos, templates e dicas especiais

Descubra o que é cold mail, conheça sua estrutura e aprenda como escrever e-mails que vendem usando nossos modelos de template.

Prospecção Ativa: o guia completo 6
cadastre-se na nossa newsletter
Receba conteúdos exclusivos para alavancar suas estratégias comerciais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *