Como escrever emails que vendem?

O que é Cold Mailing?

Cold mailing é um modelo de prospecção que existe desde a invenção do e-mail, mas que na grande maioria das vezes, é utilizado de forma errada e empregado com técnicas já ultrapassadas. 

Os principais erros que acontecem em cold mail, estão diretamente ligados ao fato de este ser confundido com e-mail marketing.

Essa falha na diferença entre os conceitos, leva empresas a cometerem erros básicos como: e-mails com teor muito promocional e ainda, usar imagens em html.

É  natural que e-mails desse tipo não façam efeitos positivos, no sentido de despertar o real interesse do prospect. Porque parece que você está querendo empurrar algo nele e não entender se de fato ele precisa daquilo.

Sabemos que o principal objetivo de um cold mail é gerar interesse do prospect na sua solução, por isso, o modelo de cold mailing baseado no livro receita previsível, do Aaron Ross, é o que tem ganhado mais força nos últimos anos.

O novo modelo propõe que você mande um email curto, simples e sem design ou customização visual para o prospect.

Pilares estratégicos dentro do e-mail de prospecção:

De forma geral, os elementos que fazem um e-mail ser aberto são:

Identificação

O prospect já conhece você de algum lugar?

Suponhamos que o prospect lê o blog da sua empresa, ou talvez te siga nas redes sociais, ou, melhor ainda, vocês trocaram contatos num evento que aconteceu recentemente.

A familiaridade favorece a conexão com o prospect.

Assunto

O assunto do seu e-mail, é interessante?

Sempre tenha em mente que o assunto tem que conter uma frase que realmente dê vontade de clicar.

O assunto vago até pode deixar o prospect curioso, mas o ideal é que o assunto seja relevante e esteja de acordo com o cenário atual do e-mail.

Até mesmo, porque, mesmo que ele abra o e-mail, não significa que ele vai te responder.

Aparência

A aparência do email é avaliada praticamente inconsciente. Mas nem por isso você deve ignorar-lá.

Abrir um email que parece email marketing, ou que parece spam, cheio de imagem e cores, é uma quebra de expectativa enorme. Nem você gosta de receber esse tipo de email.

Briefing

O briefing são as primeiras palavras que compõem o seu email.

É quando você cumprimenta e se apresenta para o prospect. Tem que ser direto, o objetivo aqui é acrescentar valor para o prospect, não para falar sobre você.

Corpo do Email

Bom, vivemos na era da informação, da tecnologia. Ou seja, qualquer conteúdo que gaste muito tempo de leitura do prospect, será ignorado.

As pessoas estão acostumadas a trocar mensagens de whatsapp e quase não dão tanta importância para textos extensos.

Antes de validar seu e-mail, você deve se perguntar: eu realmente tenho tempo para analisar isso?

Isso é realmente interessante para mim?

Se o seu email não é relevante nem para você,  é bem provável que também não faça sentido para o prospect.

As famosas CTAs (Calls to Action)

A “chamada para ação” tem um papel decisivo na conversão ou não do e-mail.

Se você quer que ele te responda, sugira no final do e-mail, uma data e hora para uma reunião, ou pergunte a disponibilidade da agenda do prospect.

PODEMOS TE AJUDAR

Compreenda como a Leads2b potencializa a performance dos seus templates de email

E por fim, a assinatura

Se o prospect precisar alcançar você de uma forma mais pessoal ou quiser saber mais sobre sua empresa, ele vai olhar sua assinatura.

Uma boa assinatura mostra muito mais credibilidade e profissionalidade para seu prospect. Mas não tem a necessidade aqui de montar uma assinatura complexa.

Diga apenas seu nome, o nome da sua empresa e um telefone para contato. Isso já é o bastante para ele te encontrar. Se precisar.

O que não pode faltar dentro de um template de Cold Mail:

  1. Chamar o prospect pelo nome;
  2. Despertar a curiosidade (Quem é esta pessoa? Por que eu deveria me importar?);
  3. Pedir permissão para continuar;
  4. Fazer perguntas para conhecer as reais necessidades da empresa;
  5. Ter os próximos próximos passos agendados.

Templates de Cold Mail:

Template 1: Pitch direto

Assunto: {Nome do prospect}, é com você que eu falo sobre parcerias na {nome da empresa do prospect}

Olá, {nome do prospect}

Encontrar clientes com potencial no segmento [segmento do prospect] não é uma tarefa fácil.

E se eu te disser que tenho a solução ideal para te ajudar nesse processo, é do interesse da {nome da empresa do prospect}?

Posso te ligar amanhãs às 10 pra falar mais sobre o assunto?

Abraços,

Prós desse template: O e-mail está objetivo, foi falado da possível dor do cliente e que você tem a solução para ajudar a sanar essa dor.

A última frase “posso te ligar amanhã..”, chamamos de “call to action”, chamada para ação, além de parecer informal, você induz o prospect a te responder.

Contras desse template: Você pode se deparar com prospects que não tem essa dor. Por isso, é importante definir bem como a sua solução pode de fato ajudar aquela empresa.

Template 2: Dor + concorrentes

Assunto: A {{company_name}} a frente de seus concorrentes!

Olá {nome do prospect}, tudo bem? Aqui é o {seu nome}

Hoje as empresas que têm obtido maior crescimento não se descuidam do canal digital, pois é o meio mais fácil e quase sempre disponível para os clientes buscarem onde quer que elas estejam os produtos ou serviços que precisam.

Já testou onde a {nome da empresa do prospect} aparece em buscas na internet?

Como está sua disponibilidade hoje para eu te mostrar esses dados?

Um abraço,

Prós desse template: Fala sobre uma possível dor do cliente de forma objetiva. 

Contras desse template: O call to action estimula que o prospect responda, mas pode trazer algumas respostas vagas como “Não estamos olhando para isso no momento”.

Template 3: Recebeu meu e-mail?

Assunto: Você está ocupado?

Olá, {nome do prospect}!

Eu te mandei um e-mail alguns dias atrás, sobre como você pode se destacar dos seus concorrentes nos locais onde seu público alvo acessa frequentemente,  você recebeu?

Se não recebeu, me avise que eu te envio novamente. 

Se preferir, posso te ligar.

Aguardo teu contato!

Abraço,

PODEMOS TE AJUDAR

Quer entender qual é a melhor estrutura de e-mail para o seu negócio?

Prós desse template: Enviar um follow-up alguns dias depois de um cold mail aumenta muito a taxa de respostas da cadência;

Geralmente, os prospects respondem esse e-mail, pedindo desculpas por não ter respondido antes.

Contras desse template: O call-to-action está mais aberto, até em função do teor da mensagem.

Conclusão

Pense que o seu prospect deve receber centenas de e-mails por dia, de clientes, de pessoas tentando fazer o mesmo que você e principalmente: e-mail marketing.

Por isso, ele só vai abrir seus e-mails se o conteúdo realmente for interessante pra ele.

Agora que você já sabe da importância de criar um bom template de e-mail, basta replicar esses conhecimentos dentro da sua operação comercial e começar a converter mais prospects em leads.

.

Camila Fontanella

Sou natural de Floripa-SC, mais conhecida como a Ilha da Magia, graduanda em Psicologia pela UniDomBosco PR, especialista na área comercial com mais de 7 anos de atuação. Atuei como Customer Success na Leads2b e hoje, como Coordenadora de Customer Marketing, sigo com o objetivo de ajudar nossos clientes na estruturação dos processos comerciais. Amo uma piscininha e sou viciada em séries (de fantasia).

Artigos Recentes​

1 comentário em “Como escrever emails que vendem?”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *