Buyer Persona

Buyer Persona: o que é?

A Buyer Persona é a “pessoa” criada por você que retrata, de forma realista e clara, quem é o seu cliente ideal. Com gostos, preferências e formas de agir, a persona da sua empresa deve trazer a maior quantidade de detalhes possíveis para tornar sua estratégia de aquisição de novos clientes o mais assertiva possível.


Persona x Público Alvo

O público alvo da sua empresa é a parcela do mercado que pode se beneficiar do consumo de seus produtos ou serviços. Essa definição é feita com base em uma segmentação por setor, por tamanho da empresa, por tipo de cliente, entre outros.

A persona, por outro lado, se refere à personificação disso. Então é como se você pegasse esse público alvo mapeado e o transformasse em uma pessoa. Para isso, é necessária uma pesquisa mais profunda sobre gostos, preferências, dados demográficos, informações profissionais e tudo mais que caracteriza a pessoa que fecharia o negócio com o seu time de vendas.

De forma geral, podemos dizer que o público alvo é uma definição mais generalizada do seu cliente, não especificando coisas pessoais sobre aquele potencial cliente. Já a persona busca trazer esse lado pessoal e individualizado de cada um, sendo assim mais específica e detalhada.


Como criar a buyer persona ideal

Há diversas formas de construir sua buyer persona. Vamos falar de três passos centrais para a criação dela no seu negócio.

– Faça uma pesquisa

O primeiro passo importante na definição da persona é fazer uma pesquisa detalhada contendo dados demográficos. Informações sobre a vida profissional e a empresa em que essa pessoa está inserida. Informações sobre a rotina e a vida pessoal dela e também sobre os tipos de conteúdos que essa pessoa mais consome e que despertam o interesse dela.

Essa é a etapa mais importante e você deve buscar dados que realmente retratem a realidade. Como essas personas serão a base das suas estratégias de marketing e vendas, é indispensável que você tenha dados precisos e na maior quantidade possível.

– Compile e cruze dados

Depois da coleta desses dados, é hora de juntá-los e definir o que realmente é relevante no processo de compra desse potencial cliente. É muito importante identificar dados semelhantes entre os perfis que você mapeou, as reclamações, as soluções e os problemas comuns à todas essas pessoas.

Uma boa estratégia é elencar, sem filtros, todos os dados que aparecem com recorrência nos perfis mapeados e, apenas depois desse processo, fazer a análise e curadoria desses dados. A ideia dessa etapa é que você consiga analisar tudo o que faz sentido e têm relevância e “jogar fora” tudo que não vai te ajudar no processo de aquisição de novos clientes. 

– Defina, de fato, a persona

Após a análise e seleção dos dados, é a hora de montar as personas realmente. Para essa etapa é interessante definir todas as informações que você tem sobre aquela pessoa que está desenvolvendo, desde gostos e preferências pessoais até dores, aspirações e objetivos profissionais.

É importante ter em mente que seu objetivo é ser capaz de falar daquela pessoa como se ela fosse um amigo. Então, é preciso que haja conexão entre as informações e que seja definida realmente uma personalidade.

Não existe um número mínimo ou máximo de personas que seu negócio pode ter. Mas, vale dizer que cada uma dessas
buyer personas que você desenvolver deve ter estratégias de marketing e vendas completas desenvolvidas para aquele perfil. A produção de conteúdos também irá se basear nessas personas que você criou para a sua empresa.


Por que eu devo criar buyer personas para o meu negócio?

A definição das personas auxilia em todas as estratégias do seu negócio e permite que você capte leads com cada vez mais qualidade e assertividade. Ela ajuda a aumentar o engajamento do seu público com seus conteúdos, pois eles vão ser realmente úteis e relevantes para o que aquelas pessoas querem saber e aprender. Isso reduz a necessidade de esforços e testes AB não tão bem direcionados, porque você começa a adequar toda a sua operação às necessidades daquele cliente ideal. No final das contas, você planeja, produz, prospecta e vende para a pessoa certa. 

.

Anna Karas

Sou Administradora por formação e – em algum ponto da minha carreira – me apaixonei pelo Marketing (desde então não larguei ele mais). Cinéfila, viciada em música, mãe de um gatinho lindo e amante de viagens.

Artigos Recentes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *